International Karting
InstagramFacebookTwitterYoutubePocketMags
Vroom Logo

Interlagos recebeu a sexta edição do GP RBC. Premiação se aproximou de R$ 100 mil

Interlagos recebeu a sexta edição do GP RBC. Premiação se aproximou de R$ 100 mil
Races

Veja quais foram os prêmios distribuídos durante a competição.


Pelo sexto ano consecutivo a RBC Preparações de Motores promoveu em São Paulo o Grande Prêmio RBC. A competição, a exemplo do que aconteceu no ano passado, foi disputada no Kartódromo Ayrton Senna, em Interlagos, capital, e contou com a participação de pilotos de oito categorias.

Como já se tornou característica da competição, para participar os pilotos precisavam se classificar em provas regionais promovidas pela RBC ao longo de vários estados por onde a empresa mineira oferece seus motores em sistema de aluguel e sorteio.

A programação do dia começou com um treino cronometrado de 20 minutos. Como a pista foi incógnita até momentos antes do treino, pilotos e equipes utilizaram esta sessão muito mais para preparar seus karts e pilotos para que nas duas corridas as posições realmente fossem definidas. O traçado escolhido foi no sentido anti-horário e não utilizou a famosa curva da "Esplanada". Inovação desta temporada, os campeões do GP RBC foram conhecidos através da soma de pontos das duas corridas obedecendo-se o critério de 10, 8, 5, 4, 3, 2 e 1. O desempate ficou pelo resultado final da segunda bateria.

Assim como aconteceu nas últimas etapas da Copa São Paulo Light, as categorias Mirim e Cadete competiram juntas. Exclusivamente para estes pilotos a primeira corrida teve oito voltas e a segunda quinze. Ao todo 15 pilotos estiveram no grid que foi liderado por Marcelo Daineze Filho na Cadete e Pedro Braga, pole da Mirim e segundo do grid geral. Em duas corridas extremamente disputadas, o que se viu foi uma constante troca de vácuos entre os competidores e, nas duas ocasiões, o resultado foi definido somente nas bandeiradas. Rafael Araújo venceu a primeira corrida e Leonardo Rufino a segunda. Rufino, porém, acabou sendo penalizado deixando a vitória e o título nas mãos de Enrico de Luca. Pela categoria Mirim o campeão foi Pedro Braga seguido por Pedro Aizza e Rafael Câmara.

As disputas da categoria Júnior Menor tiveram o paulista Juan Crespi Neto como o grande campeão. Após dominar a tomada de tempos, o piloto seguiu muito rápido na primeira corrida e, com quase 1,5 segundos de vantagem, dominou a primeira bateria, que teve duração de oito voltas. Na segunda prova, sabendo do que precisava para a conquista do título, ele não se preocupou em vencer a prova. Chegou em segundo e comemorou muito a sua conquista. Yanni Fontana ficou como vice-campeão e Caio Collet o terceiro colocado.

Na categoria Júnior a pole-position foi de Rafael Martins que, a exemplo da corrida do Light do dia anterior havia andado muito bem. Porém, em uma temporada irretocável, quem realmente se destacou na corrida foi o brasiliense Pedro Cardosos. Após largar da quarta posição na primeira corrida, ele caiu para quinto na segunda volta, mas se recuperou e, com muita tranquilidade, escalou metade do pelotão, assumiu a liderança na oitava volta e venceu. Na segunda prova a vitória foi mais tranquila, de ponta a ponta, sem dar condições de reação aos seus adversários. Luca Castiglia ficou com o vice-campeonato e Rafael Martins em terceiro.

Dentre os pilotos da Novatos a primeira repetição de título do ano. Após uma temporada muito boa e muitas vitórias no Light, o paulista Bruno Baptista repetiu o feito de 2012 e ficou com o título do GP RBC. Com tranquilidade ele conseguiu fazer a pole-position e venceu as duas corridas chegando ao título com a pontuação máxima. Erick Lutum ficou com o vice-campeonato e Rodrigo Baptista (primo de Bruno) com a terceira posição.

Assim como aconteceu no Light, estava muito claro que na corrida da Sênior era muito mais entre fábricas de chassis que entre pilotos propriamente ditos. De todo modo, repetindo seu feito de 2013, o gaúcho José Eduardo Dieter ficou com o título após Fernando Oizumi, que fez a pole-position, perder a liderança na sétima volta. Dieter venceu as duas corridas com certa tranquilidade, e chegou ao bicampeonato. Oizumi ficou com o vice e Ricardo Thomazi com a terceira posição.

Na categoria Super Master, que reuniu pilotos da Super Sênior e Sênior "B", a competitividade foi muito grande. Marcos Peli, com o tempo de 46s151, ficou com a pole-position e, na primeira bateria, dominou de ponta-a-ponta com mais de três segundos de vantagem em apenas 10 voltas. Na segunda bateria, após cair para a quarta posição, ele conseguiu se recuperar, chegou em segundo e ficou com o título. Jorge Borelli, com dois terceiros lugares, ficou com o vice-campeonato e Rodrigo Vieira, campeão brasileiro da Sênior "B", foi o terceiro.

Encerrando a edição 2013 do GP RBC a categoria Graduado tomou o traçado. Na tomada de tempos a competitividade já foi vista, uma vez que, para economizar os pneus, os pilotos abriram mão dos 20 minutos do treino e, faltando apenas cinco minutos para o final da sessão, tomaram o traçado para a definição das posições de largada. Nesse momento, então, o peso da experiência fez grande diferença. O carioca André Nicastro marcou a pole-position e, parecendo estar em outra categoria, venceu com grande folga as duas baterias e ficou com o título. Vitor Baptista, com dois segundos, ficou com o vice-campeonato e João Vieira foi o terceiro. Cabe ressaltar que, nesta categoria, o prêmio era um dia de treino de F3, porém, limitado a pilotos com até 19 anos. Como Nicastro não preenchia este requisito, o prêmio ficou, automaticamente, com Baptista.

Confira abaixo todos os prêmios distribuídos:

Mirim
1º) Chassis "0"Km - Modelo Cadete (MINI)
2º) Motor GX-160 (HONDA)
3º) Par de luvas K Sky 3 (U-RACER)
4º) Gabarito de chassis (AQUILES Line up)

Cadete
1º) Chassis "0"Km - Modelo Cadete (TECHSPEED)
2º) Motor GX-160 (HONDA)
3º) Par de luvas K Sky 3 (U-RACER)
4º) Gabarito de chassis (AQUILES Line up)

Júnior Menor
1º) Chassis "0"Km - Modelo 125 (TECHSPEED)
2º) Kit - Macacão homologado + sapatilhas + luvas (Corsa)
3º) Par de luvas K Sky 3 (U-RACER)
4º) Gabarito de chassis (AQUILES Line up)

Júnior
1º) Chassis "0"Km - Modelo 125 (THUNDER)
2º) Par de luvas K Sky 3 (U-RACER)
3º) Kit Adesivos de Carenagem (DRACO)
4º) Gabarito de chassis (AQUILES Line up)

Novato
1º) Chassis "0"Km - Modelo 125 (BIREL)
2º) Kit - Macacão homologado + sapatilhas + luvas (Corsa)
3º) Par de luvas K Sky 3 (U-RACER)
4º) Kit Adesivos de Carenagem (DRACO)
5º) Gabarito de chassis (AQUILES Line up)

Graduado
1º) Dia de treino de F-3 (F-301) [CESÁRIO F3]

Sênior "A"
1º) Chassis "0"Km - Modelo 125 (MEGA)
2º) Par de luvas K Sky 3 (U-RACER)
3º) Kit Adesivos de Carenagem (DRACO)
4º) Gabarito de chassis (AQUILES Line up)

Super Master
1º) Chassis "0"Km - Modelo 125 (MINI)
2º) Kit - Macacão homologado + sapatilhas + luvas (Corsa)
3º) Par de luvas K Sky 3 (U-RACER)
4º) Gabarito de chassis (AQUILES Line up)

Fonte: Quick Comunicação e Marketing
Foto: Flávio Quick

OKKART srl © COPYRIGHT 2018 | VAT IT02629390598 | Privacy Policy - Cookies Policy