International Karting
InstagramFacebookTwitterYoutubePocketMags
Vroom Logo

Segunda edição do Mundial X30 teve dois brasileiros entre os dez melhores

Segunda edição do Mundial X30 teve dois brasileiros entre os dez melhores
Races

Neste domingo (20) o Kartódromo Actua Karting, nos arredores da cidade de Lyon, na França, conheceu pelo segundo ano consecutivo os campeões do Mundial X30 World. O campeonato, realizado pela fábrica italiana de motores IAME, teve a participação de 280 pilotos de 32 países diferentes.

A delegação brasileira foi formada ao todo por 10 competidores, tendo sido representada na classe Júnior com cinco pilotos, na Sênior com dois pilotos e na Master com três. A extensa programação do evento contou com treinos livres iniciados na quarta-feira, que foram seguidos pelas tomadas de tempos, baterias classificatórias, Pré-Finais e Finais.

A programação do domingo foi totalmente dedicada às Pré-Finais e Finais. Depois das provas classificatórias, realizadas na sexta-feira e sábado, alguns brasileiros acabaram se saindo mal, não conseguindo completar baterias e, com isso, tendo muito prejudicadas as suas atuações. Efetivamente para as finais, que determinariam os campeões, conseguiram se classificar os pilotos Pedro Cardoso (12º), Sérgio Sette Câmara (21º) e Matheus Leist (23º), na Júnior. Na Master quem se classificou foi Leonardo Nienkotter (16º).

O domingo amanheceu chuvoso e com isso, as estratégias valeram muito para as duas corridas decisivas da competição. Na Júnior, logo na largada da Pré-Final, Pedro Cardoso acabou sendo envolvido em um acidente e caiu para o final do pelotão. Matheus Leist, por sua vez, fez uma bela largada, conseguiu superar vários concorrentes e, ao final da prova, encerrou na nona posição. Sette Câmara, por sua vez, em uma estratégia arriscada, colocou pneus slick, mas, infelizmente, começou a chover momentos antes da largada e, com isso, ele não conseguiu completar nem mesmo duas voltas e, assim, abandonou esta bateria.

Nienkotter, representante único na Pré-Final da Master, fez uma boa largada e na segunda volta já era o décimo colocado quando, então, recebeu um forte toque fazendo-o rodar. Esta manobra o deixou no final do pelotão e encerrando qualquer possibilidade de uma recuperação para o brasileiro.

Parou de chover e as equipes correram para preparar os karts da melhor maneira possível para a final. Todos com pneus slick, zero quilômetros, partiram então para as Finais. Na Master, desolado com o toque que recebera na bateria anterior, Nienkotter optou por nem mesmo alinhar na final, abandonando assim a prova. Dos brasileiros, todas as esperanças ficaram depositadas em Leist, Cardoso e Sette Câmara, representantes na Final da Júnior.

No meio da tarde a corrida foi autorizada. 34 karts na pista e o piso ainda um pouco úmido eram o prenúncio de uma prova repleta de emoções. Leist conseguiu uma excelente largada e, na primeira curva, já pulou para a terceira posição. Cardoso, vindo de trás, recebeu um forte toque e, para não bater em outros concorrentes, teve de parar o kart e arrancar novamente. Vindo do último lugar Sette Câmara acabou se dando bem. Ele conseguiu ver toda a confusão e, meio na grama, conseguiu escapar ganhando com isso cerca de 10 posições. A corrida então seguiu. Enquanto os líderes abriam, Leist, claramente com motor menos potente, tentava se manter no terceiro lugar sob forte pressão. A esta altura Pedro e Sérgio vinham se espremendo entre os concorrentes em busca de ganhar posições. Na segunda metade da corrida Leist acabou sendo superado por outros três concorrentes, deixando-o assim no sexto lugar, posição que seguiu até a bandeirada final. Cardoso, envolvido em uma disputa no pelotão intermediário, acabou se envolvendo em um pequeno toque na última volta e, com isso, finalizou a prova na 17ª posição. A corrida mais empolgante foi a de Sette Câmara. Vindo da última posição ele conseguiu superar 24 concorrentes e, após partir do último posto, recebeu a bandeirada na nona posição.

Dos demais brasileiros, mereceram destaque também as atuações de Gabriel Leão, que na Final "B" da categoria Júnior finalizou na sétima posição, e Fernando Buzollo, 11º na Pré-Final "B" da categoria Master.

Jorge Busato, gaúcho radicado em Hong Kong, que inclusive competia pela federação daquele país, tinha boas chances na final da categoria Master. Ele ocupava a quinta posição na Final, mas, em uma briga pelo quarto lugar, acabou sendo atingido em cheio por outro concorrente quando já haviam sido completadas dez voltas e, assim, teve de dar adeus à competição.

"No cômputo geral podemos dizer que foi uma participação bastante positiva dos brasileiros. No ano passado foram dois pilotos e neste ano tivemos uma delegação com 10 competidores. O evento foi reformulado e, assim como no Brasil, alguns problemas no decorrer das atividades acabaram frustrando a participação de alguns. Outros tiveram acidentes e outros, em estratégias pessoais, acertaram ou erraram. Acreditamos que os brasileiros tiveram uma boa representação e deixaram a sua marca com profissionalismo e muita velocidade. Agradecemos a todos, um por um, por mais uma vez representarem a nossa bandeira com garra e dedicação", comentou Pedro Sereno, chefe da delegação brasileira no campeonato.

Fonte: Quick Comunicação e Marketing
Foto: Fábio Quick

OKKART srl © COPYRIGHT 2018 | VAT IT02629390598 | Privacy Policy - Cookies Policy